Dieta Ou Reeducação Alimentar (R.A) Qual a Diferença?


Olá Arteiros (as)

Como estão? Espero que bem...


Hoje o assunto é Dieta ou Reeducação Alimentar (R.A)

Qual escolha fazer para eliminar aquele peso extra que te incomoda?
e Qual a diferença entre ambos? Aqui iremos relatar como funciona cada um então faça sua escolha mas consulte um especialista hein...


No próximo post irei falar a escolha que fiz e o resultado que deu...

Para este post, Vou me basear em pesquisas ok? Para que eu não diga algo que não seja verdadeiro.


DIETA:

Você passa por um especialista (Nutricionista), que avalia seu histórico e suas necessidades e faz uma espécie de cardápio com base nas suas necessidades, analisando também suas condições financeiras e físicas, existem alguns tipos diferentes de dietas que pesquisei...
São:



  • Dieta Hipercalórica: Dieta com aumento da quantidade de calorias;
  • Dieta Hiperglicídica: Dieta com aumento da quantidade de carboidratos;
  • Dieta Hiperlipídica: Dieta com aumento da quantidade de gorduras;
  • Dieta Hiperprotéica: Dieta com aumento da quantidade de proteínas;
  • Dieta Hipocalórica:: Dieta com redução da quantidade de calorias;
  • Dieta Hipoglicídica: Dieta com redução da quantidade de carboidratos;
  • Dieta Hipolipídica: Dieta com redução da quantidade de gorduras;
  • Dieta Hipoproteica: Dieta com redução da quantidade de proteínas.
As dietas podem ser modificadas e adaptadas com diferentes objetivos, de acordo com as necessidades nutricionais ou restrições alimentares de cada um.
Uma dieta alimentar balanceada ou equilibrada é aquela que contém a quantidade adequada de alimentos necessários para garantir os requerimentos nutricionais.
Contudo, sabe-se que uma dieta pode satisfazer as necessidades calóricas e nutricionais, mas, ao mesmo tempo, ser inadequada, por conter um determinado nutriente em excesso.
Assim, uma dieta equilibrada ou balanceada deve ser:
  • Suficiente, para assegurar as necessidades energéticas;
  • Completa, para assegurar os requerimentos nutricionais;
  • Harmônica, de modo que os diferentes nutrientes tenham uma relação correta entre si;
  • Adequada à situação biológica do indivíduo.
Dietoterapia:  É o manejo terapêutico dos alimentos, cujo objetivo é produzir um balanço negativo de energia para reduzir o peso e melhorar a composição corporal.

R.A - Reeducação Alimentar

Reeducação alimentar é um termo muito comentado ultimamente como o "segredo" para emagrecer e ter uma vida mais saudável, livre de doenças e do efeito sanfona através da troca de alimentos na alimentação. Mas você sabe no que consiste esse processo?
Durante toda a nossa vida, principalmente na infância, aprendemos o que e como devemos comer com nossos pais e pessoas da nossa convivência, nem sempre alimentos saudáveis.
Quando ficamos mais velhos ou nos deparamos com alguma doença como hipertensão, colesterol ou mesmo com o sobrepeso, tomamos consciência da importância da alimentação para uma vida melhor e descobrimos que não nos alimentamos de forma balanceada
Aí é que entra a reeducação alimentar, que na verdade consiste na mudança de alguns hábitos, mas sem deixar de fora o que faz parte da cultura do indivíduo. A principal coisa que devemos aprender é que a reeducação alimentar não consiste em deixar de comer tudo o que gosta e passar a comer somente frutas, verduras, legumes e alimentos light. Muito pelo contrário, é aprender que você pode comer tudo, mas sem exageros e de forma equilibrada.
O ideal é que o processo seja feito individualmente e com orientação de uma nutricionista, pois uma recomendação pode ser adequada para uma pessoa mas não será para outra. Deve-se levar em conta o estilo de vida, assim como a presença de doenças pré-existentes.
Mas de maneira geral podemos pontuar algumas atitudes que qualquer pessoa pode adotar para "reeducar" a sua alimentação:
- Beba de 8 a 10 copos de água por dia;
- Evite o consumo de alimentos industrializados e fast-food;
- Substitua refrigerantes por sucos de frutas naturais;
- Inclua alimentos integrais no seu cardápio;
- Evite o consumo de alimentos ricos em gordura como: frituras, carnes gordas, queijos amarelos, manteiga;
- Doces são permitidos, mas esporadicamente e em pequena quantidade;
- Pratique atividade física regularmente.
Agora veja um exemplo de cardápio balanceado para a sua reeducação alimentar:
Tabela de nutrição
Imagem do Site www.maisequilibrio.com

TABELA DE SUBSTITUIÇÃO
Tabela de substituição
Imagens do Site www.maisequilibrio.com
Mudar hábitos não é fácil. É uma tarefa que requer esforço e disciplina, mas é possível. Quando o objetivo maior é a saúde, a prevenção de doenças e o melhor aproveitamento do organismo, o esforço vale a pena.
E o mais importante, tenha prazer ao se alimentar. Tudo o que fazemos encarando como sacrifício e sofrimento, não conseguimos manter por muito tempo.
Bom galera, é isso aí, Ah uma dica, sempre procure um especialista para te auxiliar ok?
Você pode fazer a escolha que quiser, mas o Nutricionista que irá dizer se sua escolha irá te ajudar ou não então, Fique atenta.
Pois é perigoso você fazer Dieta ou Reeducação Alimentar sem orientação, e Sempre pratique exercícios Físicos (nem que seja somente caminhada).
#FicaaDica
Bjus da Vivih

Nenhum comentário

Gostou do Post? Comente aqui:

Tecnologia do Blogger.