Amamentação Mitos e Verdades!!


Olá pessoal, 
Hoje trago pra vocês alguns mitos e verdades sobre amamentação...
Vamos lá?





É preciso revezar os dois seios para amamentar.
Mito. O ideal é que a mãe não interrompa e deixe o bebê mamar à vontade no primeiro seio. Isso é importante porque somente depois de alguns minutos o bebê consegue atingir o leite posterior, uma porção rica em açúcar e gordura que ajuda a criança a se saciar mais rápido e a ganhar peso. Se ele não chega a essa parte, acaba sentindo fome mais rapidamente e tende a acordar várias vezes ao longo do dia para mamar de novo. Caso ele se sacie com somente um seio, ela pode fazer a retirada do leite da outra mama, para não sentir dor, e fazer a doação desse Leite.

 Amamentar aumenta os seios, mas os deixa caídos e flácidos.
Nem mito, nem verdade. Isso varia conforme o corpo da mulher, mas existe uma tendência de os seios ficarem flácidos não pela amamentação, mas pelo próprio processo de mudança do corpo que acontece durante a gravidez, pois a mulher ganha peso durante a gestação e, quando volta ao peso normal, é comum a pele apresentar flacidez. Também não é regra que os seios vão ficar maiores do que antes da gestação. Há casos de mulheres que chegam a ganhar dois ou três números na medida do sutiã depois de amamentar, mas também é comum o inverso e os seios ficarem menores do que antes.
Produzo leite demais (ou de menos).
Nem mito, nem verdade. Na maioria dos casos, a quantidade de leite produzida pela mãe é a ideal para satisfazer o bebê. Porém, algumas mulheres produzem um pouco a mais, e esse excedente deve ser sempre retirado da mama para evitar dor e desconforto. Uma opção é doá-lo para bancos de leite. Em Curitiba, um dos principais é o do Hospital de Clínicas (HC). O oposto também pode acontecer. Cerca de 2% das mulheres produzem menos leite que o ideal, ou por situações de estresse, por problemas de saúde ou devido a uma combinação de alimentação errada e de falta de repouso.
Fortalece o vínculo de mãe e bebê.
Verdade. Quem já amamentou sabe: esse momento rende uma troca de carinho grande entre mãe e bebê e fortalece os laços entre os dois. Segundo as especialistas, mesmo mulheres que passaram por gestações difíceis – inclusive as que estavam frustradas com uma gravidez não planejada, tendem a se apegar ao bebê quando começam a amamentar.
Canjica e cerveja preta aumentam a produção de leite.
Mito. Não existe relação entre a ingestão de alimentos e o aumento ou diminuição da produção de leite. O que aumenta a quantidade de leite é a sucção regular da criança, portanto quanto mais ela mamar, mais leite a mãe vai produzir. Como o estado psicológico da mãe também influencia, vale a pena ficar calma e aproveitar a hora de amamentar para ouvir uma música, ler e ficar em um ambiente arejado e tranquilo.
 Quem volta ao trabalho após a licença-maternidade precisa parar de amamentar.
Mito. Isso é relativo. A lei garante que a mãe pode sair uma hora antes do trabalho ou realizar um intervalo especial para amamentar até o sexto mês. Outra opção é retirar o leite anteriormente, armazená-lo em recipientes higienizados e refrigerá-lo. Ele pode ficar guardado por 12 horas na geladeira e até 15 dias congelado no freezer. Para descongelar, basta deixá-lo em temperatura ambiente por algumas horas ou usar banho-maria.
Amamentação deve ser exclusiva até os seis meses.
Verdade. O ideal é que a criança seja amamentada de maneira exclusiva até os seis e passe a mamar de maneira esporádica até os dois anos. Nesse período, a mãe deve intercalar a oferta de alimentos pastosos, sólidos e outros líquidos – é bom pedir orientação ao pediatra sobre as melhores opções –, e deixar o leite materno para períodos específicos, como só pela manhã ou antes de dormir.
Existe uma posição ideal para amamentar.
Mito. A posição ideal é aquela em que a mãe e o bebê se sentem confortáveis, mas algumas dicas ajudam nesse momento. O melhor é que a mãe amamente sentada, segure sempre o bebê com a cabeça em seu cotovelo, leve a criança até a altura da mama e a mantenha bem próxima do seio, com a boca de frente para o mamilo. Note se a criança está com a boca bem aberta, com os lábios virados para fora e abocanhando a auréola, e não só o bico do seio, o que ajuda a tirar a quantidade de leite adequada.
Mamadeira e chupeta interferem no aleitamento?
Verdade, os bicos de chupetas e mamadeiras aumentam o risco de desmame, principalmente se dados precocemente (nos primeiros meses de amamentação), porque o jeito da sucção ao seio é completamente diferente da sucção neles. Pode ocorrer de o bebê rejeitar o seio materno por ter se acostumado a outro bico, apesar da mãe ter bastante leite. Mesmo depois do desmame a recomendação é que não se utilizem chupetas e mamadeiras, pois esses produtos prejudicam o desenvolvimento da arcada dentária e o processo de deglutição, assim sendo, conforme a criança for largando o seio materno, pode fazer a transição com um copo com bico.
Estresse faz o leite secar?
Verdade, pois é um estímulo negativo à amamentação: o medo, a dor, o stress, são fatores que aumentam a adrenalina no sangue materno e esta faz com que se diminua e estímulo para produção do leite materno.
As fórmulas atuais são quase como o leite materno.
Mito. Leite materno é singular. O colostro que sai na primeira mamada pode considerado a primeira vacina do bebê. A fórmula atual tem suas qualidades, mas é feita com leite de vaca, que não traz os benefícios do leite materno, como o aumento da imunidade.
A compressa de água quente ajuda na situação do leite empedrado.
Mito. A indicação nesses casos é massagem e ordenha do leite. A compressa de água quente piora a situação, pois aumenta a quantidade de leite retido na mama. Consequentemente, a mãe terá mais leite empedrado.
O bebê que se alimenta exclusivamente pelo leite materno tem mais imunidade.
Verdade. O leite materno possui anticorpos que propiciam imunidade para a criança contra doenças, até que o sistema imunológico esteja desenvolvido (em torno de seis meses), e que não podem ser replicados no leite artificial.

Espero que tenham curtido e fiquem de olho pois logo virão mais posts sobre o assunto...
Se gostaram comentem e sigam o blog..


4 comentários:

Gostou do Post? Comente aqui:

Tecnologia do Blogger.